/Preparando o futuro

Preparando o futuro

Várias notícias e novidades mostram como o turismo algarvio, a região e o país estão a preparar-se para o futuro, pese o difícil cenário do presente.

EasyJet lança base em Faro

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, esteve presente na conferência de imprensa que serviu para anunciar o investimento da EasyJet no aeroporto de Faro. A companhia aérea low-cost britânica prevê ter 100 pessoas a trabalhar numa base que contará com três aviões Airbus A320. Pedro Siza Vieira salientou que se trata de uma manifesta prova de confiança no futuro do Algarve – enquanto região turística e ligada ao Reino Unido e ao resto da Europa.

Redução de portagens à vista

Por sua vez, Ana Abrunhosa, ministra da Coesão Territorial, anunciou que o governo está a ponderar uma redução de portagens na ex-SCUT para 2021. Embora não tenha sido explicitamente mencionada, a A22 deverá ser incluída neste plano. Há vários anos que os algarvios vêm reclamando que a sua Via do Infante se assuma como via longitudinal de circulação na região, em vez da “velhinha” EN125.

Ação de limpeza na Praia de Faro

Sem intervenção governamental (além da participação do Centro de Ciência Viva de Faro), um grupo de ativistas ambientais e estudantes universitários levou a cabo uma ação de limpeza da Praia de Faro. Além da limpeza, procurou-se sensibilizar os participantes para a identificação dos hábitos de consumo através dos detritos encontrados, nomeadamente pelos resíduos de vidro e plástico.

Dessalinização: solução de futuro?

Um estudo apresentado por três especialistas em recursos hídricos, e veiculado por diversos jornais, volta a reforçar a ideia da dessalinização como solução para os problemas – atuais e futuros – de falta de água no Algarve. Pedro Cunha Serra, António Carmona Rodrigues e Rodrigo Proença de Oliveira sugerem uma central de dessalinização em Albufeira e, eventual, uma segunda unidade no Sotavento algarvio.

Ponte Alcoutim-Sanlúcar

No nordeste algarvio a tão prometida ponte rodoviária entre Alcoutim e Sanlúcar de Guadiana deverá ser uma realidade, no âmbito dos apoios europeus em resposta à pandemia de Covid-19. A ponte deverá incluir vias cicláveis e pedonais.