/Ponte aérea Reino Unido-Portugal em estudo

Ponte aérea Reino Unido-Portugal em estudo

As autoridades portuguesas e britânicas estão a estudar uma solução para a manutenção dos fluxos turísticos habituais em época de verão a ligar os dois países. A solução é designada pela imprensa portuguesa como corredor bilateral, no caso do Observador, ou corredor turístico bilateral, no caso do Público. Já a imprensa britânica, de uma forma mais direta, chama-lhe “air bridge”, isto é, ponte aérea, na expressão da BBC e do The Telegraph, entre outros.

Quarentena obrigatória…

O governo britânico, liderado pelo primeiro-ministro Boris Johnson, anunciou um período de quarentena obrigatório (de 14 dias) para todas as pessoas que chegarem ao Reino Unido vindas do estrangeiro, a partir de 8 de junho. A medida insere-se numa política geral de fortes cautelas relativamente aos efeitos da doença por parte do Reino Unido. Alguns comentadores aventam que a situação pessoal de Johnson, que foi infetado pelo novo coronavírus e inspirou sérios cuidados, estará a influenciar as decisões do governo. A quarentena promete criar sérios obstáculos à circulação no Reino Unido; especula-se, por exemplo, que não será possível realizar as duas corridas de Fórmula 1 previstas para o circuito de Silverstone.

…mas com exceções

A medida obrigaria os cidadãos britânicos que regressassem de Portugal (ou qualquer outro país) a cumprir duas semanas de quarentena à chegada, criando um sério obstáculo. Por outro lado, o governo britânico não estará interessado em “impedir” as férias dos seus cidadãos – nomeadamente porque as companhias aéreas britânicas estão “apeadas” – e daí que esteja a criar um conjunto de exceções relativamente a países com baixa incidência de infeções. O Observador sugere que o Reino Unido estará a negociar, além de Portugal, com a Grécia, Austrália e Nova Zelândia (compreendendo-se estes últimos pelas fortes ligações culturais entre o Reino Unido e as suas ex-colónias).

Turismo britânico faz o mesmo pedido

A própria indústria britânica de turismo está a pressionar o seu governo no mesmo sentido, de modo a que o país possa continuar a receber visitantes de outros países. A diretora do Visit Britain, Patricia Yates, alertou os deputados da Câmara dos Comuns de que a ideia seria interessante e chegou até a indicar que poderia ser possível criar uma ponte aérea deste género com os Estados Unidos, para manter a chegada de turistas norte-americanos ao Reino Unido.