/Imobiliário deverá manter-se estável, diz consultora

Imobiliário deverá manter-se estável, diz consultora

A prestigiada consultora de imobiliário Cushman & Wakefield divulgou publicamente as conclusões do seu relatório “COVID-19 Portugal Market Update”. De acordo com o Jornal de Negócios, tratou-se da primeira edição desta publicação, tendo em conta a situação de pandemia e os seus previsíveis efeitos no setor. As conclusões são consideravelmente positivas: a C&W não prevê quebras acentuadas no setor, apesar do cenário de recessão económica que se antecipa que a pandemia venha a trazer.

Interesse internacional mantém-se

A consultora assinala que os investidores internacionais continuam bastante interessados no mercado português. A incerteza, vista como fator externo e imprevisto, e não intrínseco às qualidades do produto, não afastou a vontade de investir. A empresa assinala que há vontade de “fechar os negócios pendentes” e que os potenciais investidores pretendem voltar ao mercado logo que possível.

A consultora refere ainda que há uma percentagem dos investidores com capacidade para detetar negócios de oportunidade em cenários de crise. Dadas as perspetivas atuais, este fator deverá contribuir ainda mais para anular a possível queda de preços.

O mercado de escritórios prevê uma quebra superior à do residencial, acrescenta a consultora, mas mesmo nesse setor particular “ainda não há sinais de impacto” no que toca ao arrendamento.

Turismo deverá demorar mais

O setor da hotelaria e turismo deverá sentir um impacto imediato mais profundo, naturalmente. Porém, o relatório da Cushman & Wakefield acrescenta que “as bases fundamentais do turismo não mudaram”, pelo que não haverá motivos para que a retoma não seja feita gradualmente.

Marca Portugal tendencialmente reforçada

É de salientar que o prestígio internacional de Portugal, ao fim de cerca de mês e meio de pandemia, tende a sair reforçado. A comparação com os vizinhos Itália, Espanha e França ajuda a que Portugal pareça ter, de facto, conseguido controlar a pandemia com assinalável sucesso. Esta perceção será preciosa para que o relançamento do turismo seja mais rápido.