/Comissão Europeia aponta para “retoma significativa” no verão

Comissão Europeia aponta para “retoma significativa” no verão

De acordo com o jornal online Eco, a Comissão Europeia anunciou, nas “previsões de inverno”, que espera uma “retoma significativa” do setor do turismo ao longo do verão de 2021. O crescimento da economia portuguesa, recuperando da forte queda sofrida em 2020, deverá ser de 4,1%. A Comissão aponta que, apesar de se manter um cenário de disrupção e alguma incerteza em torno das viagens internacionais e em especial das viagens aéreas, as viagens para fora da União serão especialmente difíceis, “retendo” os turistas no continente. Outro argumento favorável é o “consumo de vingança”, combinando o dinheiro economizado durante os meses de confinamento com a vontade de gastá-lo compensando as restrições sofridas, de uma forma ou de outra, desde março de 2020.

Níveis pré-crise só em 2022

É certo que a Comissão Europeia estava mais otimista no passado outono, quando esperava um crescimento anual para Portugal em 2021 de 5,4%. A reavaliação para 4,1% deve-se à evolução desfavorável da pandemia em janeiro. Contudo, o avanço do processo de vacinação deverá gradualmente permitir a retoma geral das atividades económicas. A Comissão mantém a opinião anterior segundo a qual Portugal regressará aos níveis pré-crise no final de 2022.

Players do setor cautelosamente otimistas

Elmar Derkitsch, diretor-geral do Lisbon Marriott Hotel, declarou ao Eco que vê “uma pequena luz ao fundo do túnel”, embora não se saiba ainda “se será a 100%”. As notícias otimistas trazidas pelos resultados do processo de vacinação noutros países, nomeadamente em Israel, contribuem seguramente para esta “luz ao fundo do túnel”. José Theotónio, CEO do Grupo Pestana, afirma por um lado que “é difícil estar a prever a retoma”, o que se compreende tendo em conta a necessidade empresarial de planear e executar o curto prazo e o mês seguinte. Todavia, Theotónio espera igualmente que o “sol e praia” seja mais procurado já este ano, por contraponto ao turismo rural. Espera também que este verão, embora longe do normal, não será totalmente perdido.