/Algarve: otimismo moderado mas sólido para o verão

Algarve: otimismo moderado mas sólido para o verão

O estado de emergência está a chegar ao fim e o Algarve encara o verão com otimismo moderado. Os números da pandemia, tanto na região como no país, foram relativamente encorajadores, e no exterior Portugal chega a ser mais visto como um caso de sucesso no combate ao covid-19 que dentro de portas. Em todo o caso, o novo mês chegou ultrapassando o número simbólico de 1000 óbitos. No Algarve registaram-se, até ao momento, apenas 13 mortes.

Hotéis recebem contactos

Elidérico Viegas, presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AEHTA), declarou ao website Portugal Resident que os hotéis da região estão a receber contactos, nomeadamente da Grã-Bretanha, no sentido de se marcarem férias para o verão. Aparentemente, o Algarve está a conseguir passar a imagem de ter vencido a batalha contra a pandemia – principalmente tendo em conta a forma como a doença se espalhou em países vizinhos como a Espanha e Itália.

Em termos de números, é cedo para fazer estimativas. De acordo com Elidérico Viegas, mesmo uma taxa de ocupação de 40%, composta em grande parte por portugueses, já seria otimista tendo em conta as perdas sofridas até agora. Até porque, além das necessárias restrições ao dia a dia no “novo normal” (manutenção do distanciamento social, limitação do número de pessoas em bares e restaurantes, etc.), haverá ainda restrições às viagens internacionais, nomeadamente no número de voos a chegar ao aeroporto de Faro. Em todo o caso, parece que o efeito de confiança associado à marca Algarve não saiu beliscado após cerca de 1 mês e meio de pandemia.

Efeitos a longo prazo no imobiliário

Elidérico Viegas não fez qualquer especulação sobre o setor imobiliário algarvio, mas é de esperar que este efeito de confiança seja mais um fator a suportar a contrariar a queda de preços que se espera. O Algarve está a passar para o exterior a imagem de uma região resiliente em face de uma situação inesperada e desconhecida.