Brexit Não Afastou Britânicos De Adquirirem Propriedades No Algarve

Vale do Lobo aerial view over the Golf course

Brexit e o Investimento no Algarve

De acordo com o estudo mais recente da Confidencial Imobiliário, os dados mais recentes do SIR – Turismo Residencial mostram que o Reino Unido continuou a apostar na compra de propriedades turísticas em Portugal.

Em 2016, esta foi aliás a nacionalidade mais representativa entre os investidores estrangeiros, com um peso de 31% no número de transações concretizadas por não residentes no país.

Sendo que quase metade das propriedades vendidas no Algarve em 2016, no chamado ‘triângulo dourado’ (Quinta do Lago, Vilamoura e Vale do Lobo), teve como compradores cidadãos do Reino Unido

De acordo com a Confidencial Imobiliário, “tal resultado confirma que o Brexit não afetou negativamente a procura de habitação turística em Portugal por parte dos investidores do Reino Unido, ao contrário do que seria inicialmente expetável como consequência económica e política decorrente do referendo que votou a favor da saída desta Estado da União Europeia”.

Propriedades no Algarve

Segundo a análise divulgada, “os britânicos não só protagonizaram quase metade das transações de origem internacional (46%), como atingiram o ticket médio de investimento mais alto, investindo cerca de 2,1 milhões de euros por operação. Este valor quase duplica os 1,1 milhões de euros investidos, em média, pelos chineses, que são o segundo país mais representativo nas aquisições internacionais neste eixo (quota de 13%)”. O SIR- Turismo Residencial é um sistema estatístico que abrange a atividade de compra e venda de propriedades de turismo residencial e que é desenvolvido pela Confidencial Imobiliário em parceria com a APR- Associação Portuguesa de Resorts, com o apoio do Turismo de Portugal.