Ano Novo: o que pode o turismo algarvio esperar de 2018

Ano Novo: o que pode o turismo algarvio esperar de 2018

Como habitualmente, o Algarve recebe mais um Ano Novo em festa, sendo este um dos pontos altos da temporada turística. É hora também de fazer uma curta antevisão sobre o que se pode esperar do próximo ano que agora começa.

Espera-se que 2018 seja mais um ano bastante promissor em termos de desenvolvimento turístico para o Algarve. As tendências verificadas nos últimos anos, em termos de redução da sazonalidade, aposta no imobiliário e no turismo de segunda residência, de variação temática para o turismo de natureza, etc., são para manter. A própria notoriedade internacional de Portugal em termos turísticos só vem favorecer a região, que só tem a ganhar com o “boom” que se tem verificado em Lisboa e no Porto. O país é reconhecido pelo clima, pela segurança, pela estabilidade, pela gastronomia e vinhos, e acima de tudo pelas pessoas, que gostam e sabem receber.

New years fireworks Algarve

Afastados os receios de uma eventual instabilidade governativa, o setor do turismo pode esperar que a credibilidade internacional continue em franca recuperação. 2017 foi o ano em que duas das maiores agências de rating internacionais retiraram Portugal do “lixo”: a Standard & Poors (em setembro) e a Fitch (em novembro) deixaram de considerar a dívida portuguesa como de alto risco. As taxas de juros da dívida da República Portuguesa têm acompanhado a tendência. Para o investimento económico, empresarial ou simplesmente pessoal, as perspetivas de incerteza nunca são positivas.

Quais os principais obstáculos?

O principal obstáculo será, sem dúvida, o Brexit e a incerteza que se pode esperar do mercado britânico. O cenário de acordo entre Bruxelas e Londres alcançado em dezembro foi alvo de ataques por parte dos setores defensores da saída (nomeadamente do partido UKIP). Contudo, o cenário de uma desvalorização consistente da libra esterlina não está posto de parte, o que resultaria numa perda de poder de compra por parte do mercado inglês.

É certo que o governo português tem feito esforços para que a separação cause o mínimo inconveniente político na relação entre os dois países, mas será importante que o próprio setor turístico local se prepare, antecipadamente, para captar novos mercados (Alemanha, França, países nórdicos, Rússia, ou até os Estados Unidos) que possam compensar uma eventual quebra do mercado britânico.

New Year in Algarve: Two kinds of tourists

New Year in Algarve: Two kinds of tourists

The New Year is usually one of the high seasons of tourism in Algarve, way more than Christmas. For the Portuguese, the Christmas holiday is a time to spend with the family and the New Year to go out, like if one was a sacred celebration and the other a more profane, secular one. Much as it is considered across the West, anyway. Hotels can come close to 100% of occupation, and there is a significant range of public festivities, amusements, and celebrations to attract the public. Aside from the New Year’s Eve celebrations themselves, with music and fireworks everywhere – and especially in Albufeira.

However, there are usually two types of tourist behaviour during this season.

New years fireworks Algarve

People coming for the New Year party – or “Réveillon”, the usual French word that the Portuguese also use for this celebration. Lots of tourists, and especially from England, come to Algarve to enjoy and celebrate the short break. Albufeira is among the hottest places, with the large fireworks show. This year, a very emotional and unusual concert: Xutos & Pontapés, the “Portuguese Rolling Stones”, perform for the first time after the death of their guitarist, Zé Pedro, in late November.

Residents and long-stay tourists. Usually, they may try to avoid places of large concentration of people and try to enjoy the sunny days, instead. This can mean going outside, in a beachfront “esplanade”, doing some jogging or just take to visit those areas farther from central locations. Quick day trips to Saint Vincent and Sagres promontories or the Guadiana Valley Natural Park are good examples of this.  Even if Portuguese can feel that Winter has arrived, for people coming from Northern countries the daily minimum temperature around 5º C and the maximum of 15º C, or even 20º C, is very welcome compared with the breeze they feel back home.

For 2018, we wish you lots of sunny days and a Happy New Year!

Natal: a tradição no Algarve

Natal: a tradição no Algarve

Antes de mais, é o momento de desejarmos um Feliz Natal e Boas Festas a todos os nossos leitores e amigos. E se parece estranho este voto agora que o Natal está a “passar”, saibam que não o é, pois a quadra só está a começar! Relembremos em seguida porquê.

O Natal moderno

O comércio e o turismo não podem ficar indiferentes ao Natal “secular” que se desenvolveu nas últimas décadas, começando sensivelmente no final de Novembro e que vai até ao dia de Natal. As crianças entram em férias escolares e as atividades vão progressivamente diminuindo até que no dia 24, todos se juntam em família para celebrar a Véspera de Natal. O Pai Natal, numa das suas muitas formas (presencialmente, na televisão, descendo pela chaminé ou tocando à campainha), não pode faltar. E, ao longo destas semanas de dezembro, os municípios e os centros de comércio enfeitam as ruas, organizam eventos e asseguram que as pessoas entram no espírito.

IRG Property Christmas

O Natal tradicional

Contudo, de acordo com a tradição, o Natal não acaba a dia 25; antes começa nessa data e vai até ao dia de Reis, comemorado a 6 de janeiro.

O Presépio é uma das tradições da quadra, montado em casa mas também em lugares públicos. É especialmente conhecido o presépio “serrenho”, montado em escadaria e que se constitui um verdadeiro monumento temporário, para orgulho da comunidade.

Este é também o tempo das charolas e das janeiras. Grupos de pessoas vão pelas ruas declamando versos ou entoando cânticos tradicionais, alusivos ao nascimento de Cristo, à chegada dos Reis Magos e à paz e harmonia entre todos. São depois convidados a partilhar as sobras da Consoada, a provar um vinho ou a tradicional aguardente de medronho algarvia.

Até aos Reis, poderá encontrar encontros de charolas e janeiras em várias localidades do Algarve, nomeadamente em Faro e Tavira onde os festivais de charolas mantêm bem viva a tradição natalícia!

Christmas Traditions in Algarve

Christmas time in the Algarve

Christmas Traditions in Algarve

It’s Christmas time, and it’s another opportunity for Portugal to show the way it can bring together the international and globalised traditions of the season with its own remote traditions. As in many other aspects, it’s a very interesting trait of the Portuguese modern culture and way to live. Apparently, the American Santa Claus and the Christ Child (or “Baby Jesus”, as it’s more frequently called) can co-exist in peace and harmony, as there is no big scale animosity between them. After all, it’s Christmas, time for peace, harmony, and co-existence, right?

Modern times brought a progressive secularisation of Christmas, along with the secularisation of society itself. However, the Portuguese remain very attached to the season. You could see the town halls, malls, and stores competing to offer the best Christmas attractions. The holidays are sacred, for both believers and skeptics. At the same time, everywhere you can find representations of the “Presépio” (the Nativity scene).
Christmas does not end in the 25th

The fact is that Christmas traditions do not stop at the 25th; actually, this was traditionally considered the first day of the Christmas season, which stretched up to the Epiphany, of King’s Day. Tradition says people go out in small groups singing the “Janeiras” (loosely translated as “the Januaries”) for everyone to listen; traditional Christmas and New Year carols, about the birth of Christ and wishing a prosperous New Year. The singers might be invited to share the remainings of the Christmas feasts, or just to drink a glass of wine or brandy – and Algarve has the unique arbutus brandy, or “medronho” as it’s locally known.


Another strong tradition in Algarve is the “charolas”, similar to the “Janeiras” but being verses and rhymes, about the birth of the Savior and the voyage of the Three Wise Men or Kings (in Portugal they’re called both, as Wise Kings). You can expect to find organised “meetings of Charolas” in places like Vila Nova de Cacela, Estói, Marim, Santa Bárbara de Nexe, and S. Brás de Alportel, and more prominent events of the kind in Faro and Tavira.
Enjoy the best of the region and have a Merry Christmas!

Monchique Mountain Marathon: terminar o ano a caminhar no Algarve

Monchique Mountain Marathon: terminar o ano a caminhar no Algarve

Monchique Mountain Marathon: terminar o ano a caminhar no Algarve

A “Monchique Mountain Marathon” é um evento de caminhada e pedestrianismo que irá ocorrer na serra de Monchique, entre os dias 27 e 31 de dezembro. Com passagens pelo alto da Fóia e pela serra da Picota (os dois pontos de maior altitude do Algarve) e diversos percursos, de distâncias e graus de dificuldade diferentes, oferece aos caminhantes a possibilidade de visitar destilarias de aguardente de medronho e aprender mais sobre as técnicas tradicionais de fabrico do azeite.

O evento prolonga-se até à Passagem de Ano, com a maratona – o percurso maior, de 42 km – a ser efetuado no dia 30, ao longo de todo o dia. No dia 31 o evento encerra com uma festa de Ano Novo.

O evento conta com uma estrutura de apoio (pontos de refeição, etc.) e resulta de uma parceria entre associações e pequenas empresas algarvias dedicadas ao turismo, nomeadamente ao turismo desportivo e de caminhada.

Monchique town Algarve

Guias em português, inglês e alemão

A prova de que o evento é um claro “piscar de olho” ao turismo é a presença de guias falantes de inglês e alemão. O projeto conta com a colaboração de residentes estrangeiros, estabelecidos há décadas no Algarve e comprometidos com um estilo de vida ambientalmente responsável e de grande ligação à Natureza. Desta forma, assegura-se que a qualidade da informação transmitida aos caminhantes não só é factualmente correta como é transmitida de uma forma muito personalizada, como quem sente realmente o que está a transmitir.

Mais uma vez, este tipo de eventos vem demonstrar que o turismo algarvio está cada vez longe de ser uma “monocultura” de praia e sol. É certo que a Monchique Mountain Marathon não será um evento em grande escala como é, por exemplo, o Vilamoura Champions Tour, mas não deixa de ser um sinal claro para o mercado internacional: quem quiser fazer caminhadas e “hiking” no Algarve pode fazê-lo com todas as estruturas de apoio necessárias. O facto de a experiência ser enriquecida com o conhecimento das tradições locais e a degustação acentua as características de turismo de qualidade deste evento.

Banco de Portugal warns banks to keep restrictions in housing loans 

Banco de Portugal are looking at implementing some basic criteria for lending to stop and potential real estate bubble happening again.

Banco de Portugal warns banks to keep restrictions on housing loans 

The big economic news of the week in Portugal was certainly not the election of Finance Minister Mário Centeno as Eurogroup president, replacing Dutchman Jeroen Djisselbloem. Quite revered throughout Portuguese and European media, this could be a symbolic sign that austerity stage is over. However, the complying with Eurozone orthodoxy has been a hallmark of the current Portuguese government, so this is nothing substantially new or surprising.

More important has been the warning issued by the Banco de Portugal towards Portuguese banks, regarding the need to be more cautious regarding credits and loan, specifically regarding housing. The real estate market has seen a steady recovery over the last couple of years and banks are relaxing widely the criteria for giving loans for house buying. The Portuguese regulator stated that the level of debt is still high in the economy and that the banks should commit to a level of procedures. The Banco even stated that it might force the market to adopt some kind of minimum criteria for approving loans, shortly.

Banco de Portugal is shouting out loud

The Portuguese regulator has been heavily criticised over the last decade, due to its inaction in the face of sensible events in the Portuguese economy. The BPN scandal, immediately during the outbreak of the financial crisis of 2008 and before the bailout of 2011, prompted some questions. And the fall of the Banco Espírito Santo in 2014 was an even bigger event, drawing heavy criticism. Governor Carlos Costa defended himself, saying that the Banco had no legal powers to do more than strongly advise and warn when the policies were wrong. Basically, he could do no more than remind, Mr. Ricardo Salgado, that he was following a dangerous path.

Assuming this is right, one could say that Banco de Portugal is now doing everything it can to avoid the creation of a new real estate bubble. It’s good news for the Portuguese economy that this is coming to public discussion right now before things get worse of, before something in the Eurozone affects the national balance. It’s only unfortunate that Mr. Carlos Costa’s warning has received less media attention than Mr. Centeno’s appointment to the Eurogroup.

Vinho do Algarve: a caminho da internacionalização

Vinho do Algarve: a caminho da internacionalização

O NERA (Associação Empresarial Região do Algarve), em conjunto com a Universidade do Algarve, promoveu uma ação de divulgação de produtos regionais, tendo a internacionalização das PME algarvias como principal objetivo. A iniciativa teve o vinho como um dos produtos em destaque, e contou com a presença e colaboração da CVA (Comissão Vitivinícola do Algarve) e também de vários produtores locais, como a Quinta da Tôr.

Além de uma mostra de produtos regionais que aconteceu no pavilhão do NERA, em Loulé, a iniciativa (no âmbito do projeto Internacionalizar mais Algarve) incluiu também a visita de empresários do setor agro-alimentar a diversas quintas da região. Tendo como objetivo futuro a exportação para vários países europeus, como Alemanha, França e Suécia, os empresários puderam visitar as instalações “in loco”, conhece as condições de produção e armazenamento e também provar as colheitas mais recentes.

O Algarve, uma região de vinho

O Algarve é associado a praias, golfe e turismo em geral, mas não propriamente a vinho. Alguns dirão que os vinhos produzidos por Cliff Richard são apenas um devaneio ou um hobby de um estrangeiro apaixonado pela região (que até colocou a propriedade à venda, recentemente). É provável que, dadas as dimensões reduzidas das áreas de exploração, a região nunca venha a ter a notoriedade do Douro ou do Alentejo. Contudo, contudo vir a ser uma marca reconhecida pela alta qualidade dos seus vinhos raros. Algo como Bucelas ou Colares, mas numa escala maior.

Algarve Wines

A região demarcada surgiu em 1980 e dispõe atualmente de quatro regiões DOC (Denominação de Origem Controlada): Tavira, Lagoa, Portimão e Lagos. Trabalhando com várias castas, os produtores virão a dar destaque à casta Negra Mole, que sendo natural da região poderá dar origem a vinhos de grande qualidade e, acima de tudo, diferentes.

Numa entrevista recente, Mário Santos, responsável pela Quinta da Tôr, apontava que o primeiro passo seria vender ao turista, mas que a internacionalização seria o caminho a seguir.

Passo a passo, é bem possível que o Algarve venha a conseguir mais um rótulo de qualidade para o seu futuro turístico. De resto, podemos acrescentar que o trabalho de Cliff Richard deu frutos – a sua adega foi a primeira da região a conseguir medalhas no International Wine Challenge (Londres).

Golf in Algarve: Oscars and records

A breif report on the recent World Golf Awards where the Algarve was noted as the winner for Portugals Best Golf Course 2017, as well as Best hotel in the Hilton Cascatas Vilamoura.

Golf in Algarve: Oscars and records

Golf in Algarve continues to go up and running. Two recent news are clear examples of this.

Two “Oscars”

The World Golf Awards, part of the World Travel Awards, comprise an election by golf industry professionals from over 100 countries, and for this reason, they’re considered the “Oscars” of the industry. The ceremony happened on the last weekend of November, in Spain. Algarve received 2 of the four awards attributed in the country:

  • Portugal’s Best Golf Course 2017: Quinta do Lago – South Course
  • Portugal’s Best Golf Hotel 2017: Hilton Vilamoura As Cascatas Golf Resort & Spa

Aside of this choice for the Portugal golf awards, the country itself also won the much-desired award for the World’s Best Golf Destination 2017, while being, of course, Europe’s Best also, and the continent’s representative in the nominations for the World’s award.

North Quinta do Lago Golf Algarve Portugal

Record of rounds about to be broken

The ATA (Tourism Board of Algarve) just announced that the region is on its way to reach a new maximum of yearly golf rounds played. In 2016, about 1,3 million rounds were played in the golf courses of the region, what was a 10% rise relating to 2015. This year, the number of 1,17 million was reached just until the end of October, gearing up a hot prospect for the full year result. According to ATA, this means a 4,6% rise compared to the equivalent month last year.

 

A mature, high-quality sector and leisure option

If more proof was needed for the success and the maturity of the golf industry in Algarve, this news provides strong evidence. Both the clients and the industry peers acknowledge that the infra-structures are great and the region itself offers everything (climate, security, beach, countryside, history and culture, gastronomy, etc.) a golfer would require to spend a great time. Across the region, there are currently more than 40 golf courses.

 

View a selection of Golf Property for sale in the Algarve on our website.

Eric Dier: um famoso ’luso-britânico’

Eric Dier: um famoso ’luso-britânico’

A comunidade britânica em Portugal, embora reconhecida e associada geralmente à presença no Algarve (em férias ou residência permanente), permanece relativamente anónima e discreta. Mas um dos seus membros alcançou grande fama e projeção nos últimos anos, e quem acompanha o futebol certamente já ouviu falar nele. Trata-se de Eric Dier.

Quem se deparou com um jovem inglês a jogar no plantel do Sporting Clube de Portugal poderia pensar que se tratou de mais uma contratação internacional típica do futebol moderno. Talvez fosse uma jovem promessa vinda do Championship (a II Liga de Inglaterra), ou um “produto” da formação do Manchester United a tentar a sua sorte na Liga portuguesa. Nada disso; Dier é mais um produto genuíno da formação dos “leões”, que viu nascer Figo, Cristiano Ronaldo, Ricardo Quaresma e tantos outros.

Nascido em Inglaterra, formado em Portugal

Nascido em 1994, Dier veio viver para Portugal com os pais aos 7 anos de idade, quando a sua mãe conseguiu um emprego relacionado com a organização do Euro 2004. A família (o jovem tem 5 irmãos) estabeleceu-se no Algarve e só um ano mais tarde se mudou para Lisboa. Entretanto, o seu talento como futebolista foi detetado pelo Sporting, e Eric integrou a academia leonina.

Eric Dier Portugal too England

Numa entrevista recente, Eric conta a preocupação da sua mãe, à época. A crescer num ambiente português, em breve dominava melhor a língua portuguesa que a inglesa! Em 2010, os pais regressaram a Inglaterra, mas o agora adolescente Eric permaneceu em Portugal, a viver e estudar na Academia do Sporting. Porém, como se viria a compreender, os receios da mãe do jovem Eric eram infundados. Dier chegou a ser abordado pela Federação Portuguesa de Futebol para jogar pelas seleções jovens portuguesas, mas tal motivou uma reação de um jornal inglês pressionando a federação inglesa para fazer o mesmo. O jovem escolheu a seleção do seu país de nascimento e estreou-se pela seleção inglesa sub-18 em novembro de 2011.

Dier estreou-se depois pelo Sporting “B” (II Liga) em agosto de 2012 e logo em novembro foi convocado para jogar pela equipa principal, tendo feito a assistência que permitiu a Van Wolfswinkel marcar o único golo da partida contra o SC Braga. E embora a carreira de um futebolista profissional seja altamente globalizada, atualmente Eric Dier “regressou a casa”, depois de assinar um contrato com o Tottenham a partir da época 2014-15.

Já tendo jogado também pela seleção principal inglesa, é altamente provável que Dier venha a enfrentar a seleção portuguesa, e quem sabe a jogar nos estádios portugueses com a camisola do seu país. Mas também não deixará nunca de ser o menino que cresceu em Portugal, entre os 7 e os 20 anos de idade, e seguramente estará sempre disposto a regressar – pelo menos de férias!

Brexit negotiations: impact to British residents in Portugal

Brexit negotiations: impact to British residents in Portugal

The British Embassy has recently issued an update about the current negotiation between the United Kingdom and the European Union and the expected impact to the British residents in the EU area. Although there is still a long way to go until everything is finished, so far there is a few good news. The main and elementary needs of British expats in Portugal are being addressed.

Healthcare. British pensioners will have their healthcare arrangement protected in Portugal and can even continue to use the European Healthcare Insurance Card (EIHC) throughout the Union.

Social Security. Contributions for National Insurance will be recognised in the European Union and the United Kingdom. The right to a UK State Pension will be rightfully addressed.

Taxation, driving licences, passports. For the moment, there are no immediate changes, but these issues will continue to be addressed in the Brexit negotiations. About double taxation, the Embassy affirmed that the UK-Portugal Double Taxation Agreement between Portugal and the UK, dated 1968, will remain in place, as well as the Non-Habitual Residency tax status.

Voting. British residents will not be allowed to vote in municipal elections, as this comes from European citizenship, but the UK government will also be addressing the issue. Moreover, several other non-EU nationalities are eligible to vote under certain conditions (including even New-Zealanders!), so it is very likely that the UK and Portugal will fix this too.

Portugal and the UK Brexit

Good advice for British residents in Portugal

British expats should formalise their residency in Portugal through a register in local Town Hall of SEF (“Serviço de Estrangeiros e Fronteiras”) office, and also in the local health centre. These are simple moves to make it easy to the safeguard of rights; this would be advisable even with no Brexit, to avoid unnecessary bureaucracy.

Political goodwill in Portugal

Beyond the deals with the European Union itself, British expats can always rely on the goodwill of the Portuguese authorities. This means more than the almost seven-century old alliance between Portugal and England; it means that Portugal is firmly determined to take good care of foreign investment and relations, having tourism and real estate as two important revenue means. This applies to the massive tourist movement flocking to the country right now, but also to the growing French community of pensioners and even to Chinese investors, who can have access to the “Golden Visa”, created to make a move easier to them.

The British expat community, for its size and proximity, is especially important and the Portuguese government has repeatedly addressed that the Brexit process should and will not endanger relations between the two countries.